TENDÊNCIAS 2013 | Rebuildssance | New Culturalism | Avatar Days
TEXITURA é uma das principais revistas internacionais especializada em tendências para estamparia — pattern design. A edição 48 publica 21 desenhos meus criados segundo as tendências para o ano que vem (moda, decoração, papelaria). Abaixo, as tendências para 2013 propostas por Texitura.

REBUILDSSANCE é a mais alegre das três tendências. Ela se baseia no mundo como um lugar melhor, e convoca cada um de nós a trabalhar naquilo em que acreditamos, a sermos idealistas, colaborativos, irmos além de nós mesmos. Esta tendência coloca em nossas mãos as ferramentas para, partindo do esquecido, das coisas descartadas, que não precisam ter apelo direto, criar um novo sentido para o design, um movimento pacífico, não-intrusivo, cheio de beleza e amor. A palavra-chave desta tendência é o pastiche, um mix de expressões como forma de criar um estilo próprio na humanização de objetos produzidos para a cultura de massas.
NEW CULTURALISM aponta o caminho para uma abordagem elegante e pessoal em relação ao mercado de produto. Com o passar do tempo, neste mundo globalizado, crescemos acostumados a ver muitas marcas multinacionais florescerem em cada esquina. Até certo ponto isso era apenas o suficiente para distinguir o nome da marca que a representava, mas agora a única maneira de ter sucesso é misturar-se com seu entorno para oferecer um produto criado especialmente para o cliente, numa experiência exclusiva, um produto geográfica e culturalmente dependente. Designers são convocados a desenvolver padrões pertencentes à cultura e sociedade que representam. A fim de criar é preciso, antes, mergulhar num certo modo de ser, num ambiente cultural específico, não necessariamente o próprio, para depois misturar isso a sua informação particular e, assim, criar um artefato pessoal cheio de significado cultural.

AVATAR DAYS é a mais forte tendência deste ano em relação às cores e ideias. Ela também é a mais futurista. Esta tendência é baseada na ideia principal de que, para ser feliz é preciso viver em conjunto e compreender os outros. Ainda que estes outros sejam estranhos a nós, existem diversas formas de vida, e pessoas diferentes podem ter sentimentos distintos sobre a mesma coisa. Não devemos desprezar ninguém por conta de suas diferenças, vamos admirar cada pessoa porque todos têm coisas a ensinar, e, acima de tudo, vamos tentar entender os “caras maus” porque eles podem sentir que estão fazendo a coisa certa. Espelhos e sombras são as palavras-chave desta tendência. Eles existem para nos mostrar que cada um de nós não é uma pessoa comum. Estamos todos acompanhados por muitos outros “eus”.
I